terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

MEU CARNAVAL



A minha cabeça está a mil. foram cinco dias de muito pouco serviço. Aleluia. Eu tive tempo para pensar, conversar com mamãe, ler, dar uma espiada no Facebook, editar algumas fotos, fazer uns brindes, ficar um pouco comigo mesma, tomar uns goros, como fala meu amigo Thiago e dançar, dançar muiiitttooooo...
Foram cinco dias de Carnaval. Eu costumava dizer que não gostava de Carnaval. Mas descobri que o que eu não gosto é da chuva e da falta de segurança. Também não gosto de Carnaval de rua pelos mesmos motivos.
Em 1996 eu completava 14 anos de casada e mais ou menos dessa época para cá eu me sentia muito sozinha nesses quatro dias de folia. Meus carnavais foram muito tristes, eu gostava dos carnavais de salão, entretanto, já não frequentava mais, a vida corria por outros caminhos e caminhos muito tristes e chatos...



Uma época pelo Carnaval escrevi o seguinte texto:


MOMENTANEAMENTE SOLITÁRIA (2009)

Momentaneamente solitária...
Tamanha segunda – feira (a noite) de carnaval...
O que fazer com tanta solidão...?
Nas ruas, uma escuridão sem fim...
Muita chuva... É inverno no Pará...
O silêncio chega a ser ensurdecedor...
Algo que até incomoda...
Envolta em um monte de papéis...
Um ou outro carro passa lá fora...
Na internet os amigos não estão...
Mesmo assim...
Se estivessem...
O mesmo papo de sempre...
Não serve para aquecer o coração...
Nem todas as doses de whisky...
Ou caipirinha (no Pará)abrandariam esta solidão...
O tempo está passando... rápido...
A solidão aumenta...
As pessoas estão mais sozinhas...
O computador inserido no contexto fazendo compania... Que tédio...!
Por mais complicado que o ser humano seja...
Ainda é bom estar ao lado de gente...
Nada é comparado a ter amigos...
E a sair com eles...
Curtir cada momento, cada detalhe, como se fossem únicos, na verdade o são...
Amanhã será outro dia, terça - feira gorda de carnaval...
Tudo estará melhor...
Mais colorido, menos duro, mais claro, menos ácido...
E os deveres do cotidiano preencherão o amargo vazio...!



Depois que escrevi esse texto já se foram quatro anos. Este ano não me senti assim, pelo contrário, fiz meus pequenos passeios no decorrer detes cinco dias, revi pessoas maravilhosas, comi coisinhas gostosas, tomei minhas bebidinhas de leve, enfim, preenchi muito bem o meu tempo, estou até me sentindo feliz com tudo aquilo que DEUS me permitiu fazer...
Aprendo muito com as pessoas, ando a analisar cada fato que acontece em minha presença, estudo as pessoas e dessa análise sai muitos de meus textos. Estou inquieta, intrigada, quero relatar um pequeno episódio que aconteceu comigo, mas, nunca mais havia tido tempo para escrever e agora que estou aqui está vindo tudo misturado na minha cabeça... Melhor relatar somente o Carnaval mesmo...

Sexta feira fui com a Mary na Praça do Carmo, como é animado lá a noite, tomamos três cervejinhas, conversamos, comemos dois salgados e retornamos a base.

No sábado almoço em casa com açaí  presença de Diego e David, a tarde secção de pintura em vaso de cerâmica e a noitinha festa no Centur com o conjunto Orlando Pereira.

Domingão estava sozinha na casa, resolvi passar a manhã com a mamãe  almocei com ela e a noitinha os meninos vieram me pegar para outra bagaça no Centur. Desta vez foi o mega show da banda Sayonara...

Nem precisa dizer que tomamos umas pequenas cervejinhas...

Na segunda feira peguei a amiga Mary e fomos ouvir uma musiquinha no Bar do Gio, que se localiza na Brás de Aguiar próximo a Quintino Bocaiuva...Legalzinho lá...

E hoje Terça feira gorda de Carnaval, estive com mamãe pela manhã, fiz minha comidinha super chic (vide foto), dormi a tarde, recebi uns telefonemas e fui ver minha amigona Letícia (de Salinas) que está hospedada na casa da irmã, na Augusto Montenegro...

Ao voltar da Letícia, paradinha no Quibe House, na Doca, para um pequeno lanchinho com coca cola...E assim se foi o Carnaval, sem tristezas e com pequenas e especiais ocupações...
Boa noite!!!



























Um comentário: