quarta-feira, 20 de julho de 2011

CHITA SIM E DAÍ (PATRIMONIO HISTÓRICO CULTURAL BRASILEIRO)


Olá leitores
Hoje pode parecer que a postagem apresente um cunho diferente das demais, mas não é nada disso. Desde que começamos a utilizar este espaço, estamos sempre divulgando os locais, os saberes e fazeres e também a gastronomia desta terra querida, o estado do Pará, deste modo fica claro para o leitor, que nunca coloquei coisas totalmente pessoais neste blog...


Ah... Uma das coisas pessoais que trouxe para este cantinho foi o lançamento de meu livro de poesias...


Mas, o que quero dizer é que  a cada dia que passa compreendo cada vez melhor a tal da TRANSDISCIPLINARIDADE... Os assuntos se misturam e são explicados através de outros...Tudo está de certo modo interligado numa grande teia...


Deixemos de blá blá blá...Como sabemos o turismo enfatiza e valoriza o Patrimônio histórico de cada terra, de cada localidade, pois bem, uma breve definição de patrimônio histórico segundo o site
http://www.suapesquisa.com/o_que_e/patrimonio_historico.htm
 é:


“um bem material, natural ou imóvel que possui significado e importância artística, cultural, religiosa, documental ou estética para a sociedade. Estes patrimônios foram construídos ou produzidos pelas sociedades passadas, por isso representam uma importante fonte de pesquisa e preservação cultural.”


Logo, quero me reportar, sem delongas para o tecido conhecido no meu estado como Chitão (este nome se ouvia muito na época de minha avó), atualmente, Chita ou Florão... Gente, este tecido é a cara do Brasil: alegre, quente e atual, cara da nossa gente, jeito do nosso povo...


Porém, nós, os brasileiros têm mania de não valorizar o que é da nossa terra, daí a coisa vai lá para fora e volta com outra roupagem, isto é, quando volta...


Ou então um filho da terra vai embora, viver no estrangeiro e por não ter certos artigos passa a valorizá-los... Isso como acontece...


Antigamente a famosa chita era usada para confeccionar os tradicionais trajes de quadra junina, ultimamente os trajes vêm mudando, tomando características diferentes, contudo, ainda continuam coloridos...


Nossas mamães e avós também usavam o famoso chitão para a confecção de colchas de cama com aquele babadinho franzido, o tradicional folho rsrsrsrsr...Lembro que tenho uma colcha dessa bem surradinha, já tem mais de 15 anos rsrsrsr...


Tenho um pano bem velhinho também que está na penteadeira, segue foto, portanto, a chita está nas nossas vidas há muito tempo...


Isso quer dizer que todas as aplicações, as quais, a chita se destina tem a cara do nosso povo e da nossa gente será que tais aplicações já seriam consideradas patrimônio histórico brasileiro¿


Tomara que sim, porque não podemos perder esta maravilha...


Mês de julho, férias, tirei para dar uma repaginada na decoração de minha casa e aproveitei a visita de minha irmã para me dar uma mãozinha. Ei não só mão, pé, braço rsrsrsr, o corpo todo, porque ela é a mentora das boas idéias, não é a toa que o monik e suas artes faz tanto sucesso...






E valorizando nosso patrimônio “chiteamos” tudo, foram trabalhos prazerosos e está sendo um tempo muito agradável para um dia rememorarmos...


Mas, não deixo de pensar que este povo outrora humilde, usava a chita e depois que colocaram mais um tostãozinho no bolso ficaram com o rei na barriga e agora discriminam, haja vista, algumas falas que eu escuto por aí nas rádios cipós da vida...






E para fechar com chave de ouro esta postagem transcrevo do site: http://www.viladoartesao.com.br/blog/2008/10/chita-e-arte-artesanato-design-chita-e-cultura/:


"Todas essas aplicações da chita foram tão marcantes, que ela faz parte do patrimônio cultural brasileiro. Quando as inovações tecnológicas na área têxtil despertaram o desejo popular por outros tecidos, a chita perdeu mercado e muitos dos seus fabricantes desistiram dela."


Porém, não devemos deixar isso acontecer, pequenas atitudes dão grandes negócios...Obeservem as fotos.
Grande beijo, rsrs!


A Mônica e sua mão de fada...


Olha o meu paninho antigo de anos...


Toda atenção é pouca...


Mínimos detalhes...


A cadeira revestida de chita está quase pronta...



Eu me meti a fazer a mesa sozinha...Não é que prestou, ficou um show...



Olha o meu paninho de cama com mais de 15 anos e justo hoje ele está na cama, está muito macio de tão surradinho, penso que uso ainda para manter as tradições...



Minha Máquina de costura estava parada há mais de 11 anos jogada na dispensa, nestas férias resurgiu das cinzas e...


Estou adorando tudo isso...


E este foi o meu primeiro trabalho depois de tantos anos sem pegar na minha máquina...


Foto dos detalhes...


Mais uma...


Mônica na reta final da cadeira...


Prontinho tudo revestido de chita...


Aqui minha segunda costurinha, uma capa para minha máquina de costura feita daqueles panos que vendem no supermercado e que servem para limpar o chão...Para começo deve-se optar por coisas baratas, assim se estragarmos não custa muito...


De repente um desenho nela não ia mal, daria um ar alegre...

Bjinhos...

Também estou participando com esta blogagem do encontro virtual de blogueiras que a Marion está promovendo eis o selo e o site:



7 comentários: