domingo, 3 de fevereiro de 2013

Visita a bela Ilha do Mosqueiro



Todo mundo que mora em Belém conhece ou já ouviu falar na bela Ilha do Mosqueiro, conhecida antigamente por um apelido carinhoso de “Bucólica”...



Pois bem, minhas duas últimas semanas foram “madeira de dar em doido”.
 Minha filha adoeceu, passou uma semana bem ruim, a seguir minha netinha também caiu com a garganta inflamada, passei duas semanas me desdobrando entre pia, fogão, remédios, hospital, transito e para completar a outra filha veio da cidade em que mora, estava de folga, resultado: queria ir até o comercio, queria comer peixe assado na brasa, queria ir até a uma costureira, ufaaaaaaaa, eu já estava endoidando, rsrsr... Já não tinha tempo para mim. Quando começa assim noto um distúrbio funcional em minhas vias urinárias. Paro de fazer xixi, sei logo que isso é estresse...
Égua, na quinta feira a filha, já bem boa, graças a Deus, resolve levar a neta para passar um final de semana com a outra avó, ALELUIA, rsrsr... Eis a brecha eu queria...
Resolvi fazer aquilo que meus professores chamam de TURISMO SINGLE. Aliás, eles enrolaram tanto para falar de uma coisa muito simples rsrsr...

Turismo Single: “Pensando em atender esse grandioso nicho de mercado, foi criado um novo segmento turístico bem específico para esse público, o Turismo Single ou Viagens para Solteiros. Essa forma de turismo tem como intenção atender especialmente às pessoas solteiras, ou de algum modo solitárias, que desejam viajar e não tem companhia, seja por qualquer motivo”. (http://www.bolsademulher.com/estilo/turismo-single/).

E lá fui eu para o meu passeio solitário passar dois dias na bela ilha de mosqueiro. A casa da família nem pensar, aí que eu ia ficar solitária mesmo naquela imensidão, rsrsr... Resolvi ficar num hotel ou pousada... Como já estou acostumada a ficar quando viajo a trabalho... Mas, apesar de andar para esse Mosqueiro há mais de 40 anos, deparei-me com o inusitado: não conhecia a outra face da bela ilha...

A ilha oferece serviços e produtos caríssimos, hospedagem então, nem se fala, em comparação com algumas  cidades pelas quais passei em 2012...
Antes da viagem pesquisei um s hotéis na internet, consegui o contato de uns seis mais ou menos, a mais barata diária que achei foi de R$ 55,00 reais, entretanto, o hotel estava fechado para hóspede por motivo de um grande evento que ia haver lá de sexta  a domingo (Pouso dos Arirambas)...
Os demais que liguei estavam com diárias de R$ 80,00 reais para maiores valores, o que eu considero um absurdo, Mosqueiro é bem ali rsrsr...
Resolvi viajar “sem lenço e sem documento”, ou seja, sem reservar hotel... Ia pesquisar quando lá chegasse...
Tomei algumas informações lá no Pastelzinho do Oliveira com a Helena, ela me indicou a Pousada das Mangueiras...
Eu ainda insisti em pesquisar algumas, mas, foi tudo em vão... Lá nas Mangueiras fui bem acolhida e com um precinho especial... Mas, deixarei esse assunto para outra postagem...

Gente, os preços dos restaurantes também são exorbitantes, um verdadeiro absurdo... Tem tira gosto de R$ 45,00 reais, a refeição varia de R$ 40,00 a R$ 80,00 dependendo do restaurante, entretanto, os pratos são imensos. Às vezes comem 3 pessoas do mesmo prato...Ah o PF que em salinas eu comia por 10 ou 12 reais no Farol é R$ 15,00... Eu confesso que fiquei indignada com a outra face da Iha de Mosqueiro que desconhecia...
Tirando os altos preços e as casas desvalorizadas da Ilha, pois houve grande desvalorização dos imóveis nessa área e isto é comentado por todos, e as casas abandonadas por seus proprietários o resto é só curtição, principalmente as belas paisagens da ilha, da nossa eterna BUCÓLICA...

Achei o inusitado: uma de diária de R$ 40,00, fiquei feliz da vida, foram dois dias muito agradáveis...

Seguem as fotos das várias localidades que visitei:








































Um comentário: