domingo, 26 de fevereiro de 2012

DICAS PARA UMA FEIJOADA GRANDE (A FEIJOADA ANUAL DA PARÓQUIA DE SÃO JOSÉ)

Há muitos anos trabalho voluntariamente no preparo desta feijoada, ano passado não foi possível estar presente por causa dos muitos trabalhos da faculdade.
Anteriormente, a atual Paróquia de São José era apenas uma comunidade e nessa época a feijoada era realizada com 20 a 22 kilos de feijão, porém, esta feijoada deste ano (2012) é a primeira realizada depois que a comunidade se tornou paróquia...
O Diego, meu filho, é uma espécie de gerente, faz tudo na paróquia, antes mesmo de iniciarmos o ano ouvi falar na feijoada, mas, não imaginava que eles fossem me chamar uma vez que ano passado eu não tinha participado...

Quando foi dia 24 deste mês recebi um telefonema do Diego me intimando para estar no São José no sábado de manhã para a confecção da já tradicional feijoada. Daí, como quem não quer nada ele disse que seriam 50 kilos de feijão...Ainda falou que não tinha os ingredientes de dentro da feijoada e me pediu que fizesse uma PER CAPITA para ele assim, naquele momento para que ele providenciasse as carnes para compor a feijoada.
Portanto, a fim de não esquecer rsrsrs, registrar e oferecer oportunidades para outras pessoas virem a saber a questão da PER CAPITA deixo aqui o seguinte:

PER CAPITA: É UM MÉTODO DE CONTABILIZAR, MENSURAR, CALCULAR O QUANTO DE INGREDIENTES (CARNES) DEVE-SE COLOCAR DENTRO DE UMA PANELA DE FEIJOADA A FIM DE QUE NÃO FALTE, PORQUE SE FALTAR SÓ VAI FICAR BAGO DE FEIJÃO E FEIJOADA SEM INGREDIENTES NÃO DÁ, NÉ?

MAS ATENÇÃO: ESTE TERMO NÃO SE APLICA SOMENTE A ISSO...EXEMPLO: DE ACORDO COM A QUANTIDADE DE CONVIDADOS FAZ-SE A PER CAPITA DA COMIDA PARA QUE ESTA NÃO FALTE...

Então, calcula-se a per capita da feijoada assim:

Para 1 kg de feijão = 2kg de carnes
Para 2kg de feijão = 4kg de carnes
Para 5kg de feijão = 10 kg de carnes
Para 10 kg de feijão = 20 kg de carnes
Para 20 kg de feijão = 40 kg de carnes
Para 50 kg de feijão = 100 kg de carnes


Bem, na hora que meu filho me telefonou, como sei que a igreja luta com dificuldades, disse a ele que para os 50kg de feijão se eles arranjassem 70kg de carnes, entre todas as carnes, eu faria uma feijoada bem gostosa...Eles dependiam de doações...

Quando cheguei lá, no sábado, retirei os kilos de feijão das sacolas do supermercado e arrumei em montinhos de 3 kilos para simplificar a conferência...Conferí 47 kilos, não chegou a 50 kg.


Na sexta feira a noite uma equipe foi para lá e cortou todas as carnes salgadas, condicionou em grandes vasilhas, sem misturá-las entre si, a pedido meu e de meu filho e cubriram com estes panos azuis que aparecem nas fotos...Só faltou uma coisa, que não fizeram: o charque era para ter ficado de molho de véspera...Isso nos deu trabalho super dobrado...



Esta panela comporta apenas 22kg, é a panela que usei outros anos...



A carne de porco foi em pequena quantidade e, portanto, não foi preciso escaldar, apenas lavei muito bem em duas águas...






Esquentamos três panelas menores com água no fogão comum, dividimos o charque em vários recipientes grandes e colocamos água quente para perder o excesso de sal, o meu maior medo era esse, pois, não respeitaram a minha indicação de deixar de molho de véspera...



Aqui, parte do feijão já lavado e o charque de molho em água quente...


 


4kg de cebola que foram usados...

1kg de pimentinha verde jiló, aquela sem ardor...


Aqui, juntamente, com o alho, ambas trituradas no multiprocessador...Uma mão na roda esse aparelho...


A carne bovina, cortada e temperada foi assada de panela para ser colocada na feijoada quando ela estiver quase pronta...


A calabresa fritinha, sem gordura, somente com a gordura dela mesmo também para colocar por último na feijoada...





UMA DICA: colocar os alhos previamente de molho, a fim de que as cascas soltem mais rápidos na hora de descascá-los...Isso para quem vai descascar mais de meio kilo, ou seja, uma quantidade muito grande...

Pela época do Forúm Social Mundial não sabia disso descasquei mais de 4kg, fiquei com a mão em prantos, rsrsrsr!!!


Na hora dos temperos...





Na hora das mechidas...


O charque depois que saiu da água quente foi muito bem lavado e colocado de molho em água fria outra vez...




Eu amo, amo, amo e amo trabalhar com estes ajudantes, eles são pró ativos na cozinha, Diego e Marília  (ela foi colega de meu filho da faculdade, isso é que é amizade)...



Eu disse que depois do material humano este escorredor foi quem mais trabalhou nessa cozinha: somente com ele poderíamos retirar o charque da água quente...


Este é o fogão industrial que eu já conheço e costumo a usar, muito bom , por sinal...


Olha o tamanho da concha...


Vista geral dos outros dois fogões...



Oh! Charque para dar trabalho...!



Começamos as nove e lá pelas 16:30 para suavizar o calor uma cervejinha foi muito bem, claro que fui eu que banquei, não ficava nem bem o São José bancar esse item, porém, nos forneceu um almoço bem gostoso...



Acredito que por gostar de cozinha me senti emocionada por trabalhar com 47 kilos de feijão e pouco mais de 70kilos de ingredientes, uma sensação muito boa mesmo!!

Bjos!!!

Um comentário: